Beginning of the game

Pensámos em continuar o trabalho do Alienista e da Cidade, como se de uma triologia se trata-se. Tinhamos vontade. Ainda temos. Procurámos o que poderia funcionar como intrumento como são os jornais na Cidade. Que fosse mutável, que fosse possível de ser visto, que fosse possível de não ser totalmente previsto, que fosse feito de opinião, para se ver sempre de uma outra forma, dentro do possivel,... Havia algumas hipóteses, talvez a informação aparece-se como se te fosse contada, não em papel como na Cidade, ou em som e imagem no Alienista.

Mas, o Endgame ia na mala, e queriamos tentar....


Alentejo, 17 de Agosto de 2006

Esteves e Ricardo

1 comentário:

Leão disse...

Endgame... Begining of the game... O facto de terem partido do Endgame sempre se revelou útil para a forma como descobriram o begining of the game: o olhar geracional, de linguagem, estética, de experiência, de debate, de continuação da linha que as duas últimas produções têm vindo a assumir. Boa escolha, muito consciente e, sobretudo, perspicaz.